Category Archives: Basquete

Não foi por falta de garra

IMG_20141107_102508387

O time da UnB correu e marcou o tempo todo, mas não conseguiu derrotar a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Em partida semifinal da terceira divisão do basquete feminino, as gaúchas venceram por 45 a 33 e vão disputar o ouro com a Universidade Estadual de Maringá. A equipe de Brasília enfrenta a UniNorte, do Amazonas, pelo bronze. Os jogos serão neste sábado (8).

Bem postadas na defesa, as meninas da UnB conseguiam anular as principais jogadas ofensivas das adversárias. O problema estava no ataque. O time errava bolas fáceis debaixo da cesta e fazia arremessos precipitados. No segundo quarto, os erros pesaram e a equipe do Distrito Federal chegou a ficar 13 pontos atrás no placar. A parcial terminou com desvantagem menor: 24 a 16.

O terceiro quarto foi o melhor da UnB na partida. Na base da garra, o time empatou o jogo em 27 e perdeu duas chances claras de passar à frente. A máxima do futebol de quem não faz leva se aplicou à partida. O time da UFRGS acertou bolas de três após em contra-ataques e voltou a abrir vantagem.

“Sem dúvida perdemos o jogo pelos erros de ataque. O time foi aplicado taticamente, mas errou muitos arremessos”, lamentou técnico Joaquins Feitosa, o Major. A pivô Alessandra de Melo fez leitura parecida. “Nosso time foi muito afobado e desorganizado no ataque. Poderíamos ter vencido”, avalia a jogadora.

Texto: Hugo Costa

Advertisements

Tripla jornada

IMG_20141106_151557882Ana Kelly Silva estuda, trabalha e joga pela Universidade de Brasília. Referência no time de basquete que disputa os JUBs 2014, a ala-pivô faz pós-graduação na Faculdade de Educação Física e é do quadro técnico-administrativo da Diretoria de Esporte, Arte e Cultura (DEA/DAC). “É muito bacana ter essa vivência na universidade. Sempre quis ter vínculo com a UnB”, diz.

A atleta leva ao time uma experiência de 17 anos de basquete. “As meninas são muito legais e me receberam muito bem no time. Tento, de certa forma, segurar a ansiedade delas”, afirma. Para a reta final da competição, Ana Kelly está otimista. “Vamos com garra. Se acertamos a marcação e melhorarmos nossos arremessos, teremos boas chances”.

A UnB enfrenta a Universidade Federa do Rio Grande do Sul nesta sexta-feira (6). A equipe vencedora garante vaga na final.

Texto: Hugo Costa

Vitória anunciada

IMG_20141106_114851214

Técnicos e jogadoras costumam recusar o rótulo de favorito. Mas nesta quinta-feira (6) não teve jeito. Diante da fragilidade da equipe da Universidade Federal de Tocantins (UFT), a vitória do basquete feminino da UnB era um resultado mais do que previsto. O placar final é prova da diferença entre as equipes: UnB 111 x 11.

Com a vitória, a UnB se classifica para a fase semifinal na segunda colocação do grupo A, atrás da Universidade Estadual de Maringá. O adversário desta sexta-feira (7) é a Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A UFT, que marcou apenas 15 pontos na primeira fase, está eliminada. Campeãs e vice-campeãs do torneio garantem acesso à segunda divisão dos JUBs em 2015.

Texto: Hugo Costa

Desfalque na armação

O basquete feminino da UnB sentiu a ausência de uma de suas jogadoras mais importantes: a armadora Luma Rocha. Ela contundiu o tornozelo direito quatro dias antes dos JUBs, em jogo válido pelo campeonato brasiliense. “Agora não dá, mas espero conseguir voltar para o último jogo”, diz a atleta.

Essa não é a única preocupação do treinador Joaquins Feitosa. A ala Ana Kelly Silva também sente o tornozelo direito e teve de jogar no sacrifício contra Maringá. “Apesar da dor, se precisarem de mim, estou pronta para jogar”, afirma.

Texto: Hugo Costa

Derrota na estreia

O time de basquete feminino da UnB perdeu em sua primeira participação nos JUBs 2014. A equipe do técnico Joaquins Feitosa foi derrotada por 61 a 43 pela Universidade Estadual de Maringá (PR). Mais organizado em quadra, o time do Sul liderou do início ao fim. A partida terminou na tarde desta quarta-feira, no ginásio do Colégio Master.

Logo no início do primeiro quarto, o time do Paraná mostrou poder defensivo e não permitiu que a UnB pontuasse. Abriu 6 a 0 e fechou o período em 24 a 10. A vantagem aumentou ao fim do segundo período: 37 a 13.

As meninas da UnB voltaram focadas no terceiro quarto e conseguiram diminuir a vantagem. Ao fim da terceira parcial, o placar terminou em 48 a 27. A reação continuou no quarto seguinte, mas não foi suficiente e as paranaenses chegaram ao fim com uma vantagem confortável: 61 a 43.

O time da capital federal volta a jogar nesta quinta-feira contra a Universidade Federal de Tocantins.

Texto: Hugo Costa

Campanha vitoriosa

Victor Schumyatsky ouro no xadrez - 02nov14 - Mariana Costa (79 de 87)
O desempenho dos atletas da UnB nos jogos universitários é até agora motivo de comemoração. A delegação acumula dois ouros no xadrez, um bronze no tênis e outro na ginástica rítmica. Além disso, houve finais individuais e em provas de revezamento na natação. “Foi uma ótima participação na fase individual”, avalia Bernardo Ravanello, responsável pela Associação Atlética Acadêmica da UnB (AAAUnB).

Ravanello destaca que a universidade esteve desfalcada de nomes de peso no judô e na natação, mas soube aproveitar “até com uma certa surpresa” modalidades novas nos jogos. “Conseguimos boas colocações no tênis e na ginástica rítmica”, diz.

E a expectativa do dirigente é de que o bom desempenho siga com os esportes coletivos. “O basquete feminino joga pela ascensão à segunda divisão. Acredito que isso deva acontecer”, prevê. “O handebol feminino é sempre bastante equilibrado na segunda divisão. Mesmo assim, existe a possibilidade medalha e torceremos bastante para que isso aconteça”.

Texto: Hugo Costa
Foto: Mariana Costa